terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Pop design



O termo Pop surgiu nos anos 50 e referia-se à emergência da cultura popular durante essa década. Em 1952 foi fundado em Londres o Independent Group, e os seus membros, em que se incluíam os artistas Richard Hamilton., o escultor Eduardo Paolozzi, o critico de design Reyner Baham( 1920-1988) e os arquitectos Peter e Alison Smithson, foram dos primeiros a explorar e celebrar o crescimento da cultura popular de consumo na América. Nos anos 60, também alguns artistas americanos, como Andy Warhol ( 1928-1987), Roy Lichtenstein ( 1923-1998) e Claes Oldenburg comçaram a fazer criações inspiradas nos aspectos de "low art" da sociedade contemporânea, como publicidade, embalagem, história aos quadradinhos e televisão. Sem surpresas, a Pop começou a manifestar-se nos objectos de uso diário, pois os designers enveredaram por uma aproximação menos séria e mais jovem do que a que era oferecida pelo Good design dos anos 50. A influência do styling de produtos nos anos 50, em nome de aumento de produtividade pelo acréscimo de obsolescência planeada, providenciou um fértil campo para o " use hoje, deite fora amanhã" que permitiu a produção industrial dos anos 60.



Nos anos 60, muitos tipos de plásticos e correlativos, como modelação injectável, tornaram-se disponíveis e a preços relativamente baixos. As cores brilhantes e formas arrojadas associadas ao Pop Design varreram os últimos vestígios da austeridade do pós-guerra e reflectiram o optimismo generalizado dos anos 60, impulsionado por uma prosperidade económica sem precedentes e uma libertação sexual. Já que a Pop Art tinha como alvo a juventude, os produtos tinham de ser baratos, e portanto de baixa qualidade. No entanto, a efemeridade desses produtos tornou-se parte do seu encanto, já que representavam a antítese dos modernos clássicos " intemporais", que eram usuais nos anos 50. O pop Design, com as suas associações Antidesgin, contrariou as sóbrias leis do " Menos é Mais" do Movimento Moderno e conduziu directamente ao Design Radical dos anos 70. Foi buscar a inspiração a um vasto leque de fontes - Art Nouveau, Art Deco, Futurismo, Surrealismo, Op Art, Psychedelia, Eastern Mysticism, Kitsch e Space-Age e foi acelarada pela globalização do consumo de massas. No entanto, a crise do petróleo no inicio dos anos 70 levou a uma abordagem mais racional do design e o Pop Design foi substituido pelo Craft Revival, por um lado, e pela High Tech, por outr.
Questionando os preceitos do Good Design, e portanto o Modernismo, a influência do Pop Design teve um grande alcance e instaurou as bases em que o Pós-Modernismo se iria desenvolver.

1 comentário:

  1. Tenho uma duvida, qual a diferença de Pop Design e Pop Art? Eu não consegui entender!

    ResponderEliminar